Fale conosco

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Jovens em prol da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

October 31, 2016

Programa Jovens Transformadores para a Sustentabilidade, do Instituto Terroá, é realizado para mais de 70 jovens no município de Sertãozinho (SP).

 

Imagine se jovens de 13 a 18 anos pudessem aprender sobre os pilares da sustentabilidade e dialogar sobre uma sociedade mais sustentável, que inspire o empreendedorismo responsável, fomente o consumo consciente, forme cidadãos para participar das políticas e decisões públicas de sua cidade. Imagine se eles, além disso, pudessem construir projetos de ação voluntária, de empreendedorismo socioambiental e de participação e controle social. Para finalizar, pense em tudo isso permeado por dinâmicas e jogos sobre valores humanos, liderança, trabalho em equipe e comunicação não violenta.

Esse foi o Programa Jovens Transformadores para a Sustentabilidade, que aconteceu de 10 a 24 de outubro no Centro de Artes e Esportes Unificados – CEU “Eurídes Ferraz de Teixeira”, para jovens do município de Sertãozinho (SP). O curso foi promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Casa da Juventude) de Sertãozinho, em parceria com o Instituto Terroá e a Travain Serviços de Treinamento Ltda, no desenvolvimento do trabalho técnico socioambiental da obra de macrodrenagem do Município (PAC II), com apoio da CAIXA.

 

Foram realizadas 3 oficinas (totalizando 12 horas) para cada uma das 3 turmas participantes do projeto, contando no total com 74 jovens de 13 a 17 anos de diferentes comunidades (como a Vila Áurea e Vila Garcia) e escolas públicas do município (E.M.E.F. Professor Antônio Cristino Cabral; E. M. E.F Marilena Arantes Meneghini – CAIC; E.M.E.I.F Prefeita Maria Neli Mussa Tonielo; EE Prof. Maria Conceição Rodrigues Silva Magon). Daniel Belíssimo e Luís Fernando Iozzi foram os facilitadores do Instituto Terroá que conduziram as atividades.

 

Horta Comunitária: Ação final coletiva

 

Ao final, uma grande ação coletiva também foi realizada, integrando os jovens e iniciando a construção de uma horta comunitária no espaço do CEU. Foram aproximadamente 60 estudantes plantando 8 canteiros com alface, almeirão, couve, chicória, brócolis, berinjela, cebolinha e rúcula. A ação contou com a presença do educador ambiental Isaías Reis, da Flor e Ser Soluções Ecológicas, que trabalha com uma perspectiva agroecológica do cuidado e interação com a natureza. O objetivo principal foi realizar uma ação coletiva que servisse de estopim para o engajamento dos jovens e para sensibilizá-los sobre a importância de serem protagonistas de ações sustentáveis e colaborativas.

 

Além disso, Thais De Conti, gestora da Travain, relata: “A importância de concretizar os primeiros passos da horta foi enorme para o projeto, pois assim os jovens puderam deixar um legado do curso para a comunidade do CEU. Dessa forma, eles passam a entender melhor os efeitos positivos que suas ações sustentáveis podem multiplicar pela sociedade”.

 

Resultados e depoimentos

 

Durante o programa foram desenvolvidas 12 ações voluntárias, 12 ideias de negócios sustentáveis e elencadas 39 demandas municipais mais urgentes para os jovens. Além disso, foram elaborados 9 projetos com estratégias de participação social para Sertãozinho – SP.

 

Ana Letícia, 15 anos, estudante do Ensino Fundamental e participante do curso, contou-nos: “nesses três dias aprendemos muita coisa. Algumas delas foram: aprender a trabalhar em grupo, respeitar opiniões alheias e ter respeito ao próximo. Aprendemos também um pouco de política, sustentabilidade, etc. Foram ótimos dias, vou levar este aprendizado para sempre comigo.”

 

Daniela, assessora da juventude da Prefeitura Municipal, disse que a ação foi um exemplo de mobilização e integração entre a rede de serviços públicos da prefeitura com a sociedade civil. “Conseguimos envolver os CRAS (Centros de Referência da Assistência Social) das comunidades objetivadas, as diretorias das escolas com estudantes participantes, a Secretaria do Meio Ambiente, por meio do Programa “Jovem Agricultor do Futuro”, da FAESP, e a Casa da Juventude. Além disso, contamos com a participação da Travain, responsável pelo trabalho técnico socioambiental da obra de macrodrenagem do Município (PAC II) e do Instituto Terroá, responsável por ministrar o curso aos jovens”, conta ela.

 

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)

 

A Agenda 2030, coordenada pela ONU, traz a importância das parcerias entre os governos,  empresas e organizações da sociedade civil para cumprirmos as metas e objetivos do desenvolvimento sustentável, acordados entre mais de 130 países em 2015.

 

 O Instituto Terroá, além de ser inspirado pelos ODS, é também membro associado da World Urban Campaign (ONU-Habitat) e da Estratégia ODS no Brasil. Assim, tem como estratégia não apenas difundir as metas para a sustentabilidade, mas também contribuir com projetos que visem municipalizar os ODS de forma prática e efetiva. Neste projeto, os jovens divertiram-se e trabalharam sério na elaboração de ações voluntárias, negócios sustentáveis e projetos de participação social que fossem integrados com um ou mais objetivos do desenvolvimento sustentável.

 

Muitos jovens afirmaram durante o curso e em suas avaliações que o programa havia "mudado sua vida para sempre". Esse é o melhor resultado para o Instituto Terroá, que sente-se honrado, transformado por estes jovens e ainda mais motivado com suas missão e ações. 

 

 

 

 

Please reload