Fale conosco

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Sustentabilidade e Agenda 2030 foram temas de debate em Ribeirão Preto (SP)

December 19, 2017

Além dos diálogos, participantes criaram um mapa que identificou projetos e atores que contribuem para a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável na cidade.

 

Reflexões e proposições sobre como garantir um futuro mais sustentável para as próximas gerações, cidades e territórios foram debatidas durante a I Conferência Terroá – Diálogos Sustentáveis, que ocorreu em Ribeirão Preto (SP), nesse último sábado, 16 de dezembro.

 

Organizado pelo Instituto Terroá e realizado no Palace Cultural, diferentes participantes da sociedade civil puderam ouvir as contribuições de Daniela Macdowell (Instituto SEB), Prof. Dr. José Marcelino de Rezende (USP), Marlene Salomé (Ser & ComViver) e Eduardo Gresse (Instituto Terroá).

 

As apresentações abordaram questões essenciais para se construir territórios mais sustentáveis por meio de ações pessoais, coletivas, comunitárias, empreendedoras ou via políticas públicas. Os diálogos buscaram atingir um pensamento mais sistêmico, prezando também pela apresentação de soluções específicas. Neste sentido, alguns dos temas contemplados foram: a importância da reconexão do ser humano com a natureza; os limites do capitalismo como modelo de produção e organização social sustentável; a ocupação dos espaços públicos de debates pela sociedade civil; a valorização da cooperação em empresas e comunidades; a importância da facilitação de processos para que um território seja, de fato, reflexo do sonho das comunidades pertencentes; a relevância da participação da sociedade civil no desenho e implementação de políticas públicas, tais como no Planos Municipais de Mobilidade, de Habitação, no Plano Diretor; bem como das agendas globais de desenvolvimento, como a Agenda 2030, Agenda Urbana, Acordo de Paris; a World Urban Campaign, fomentadas pela ONU Habitat; entre outros.

 

A riqueza de conteúdos e a “costura” entre as discussões foram pontos altos do evento, pois proporcionaram o gancho ideal para o segundo momento da Conferência. Nela, os participantes cocriaram um mapa, com o objetivo de identificar projetos, iniciativas e instituições existentes (ou que poderiam existir) para contribuir com a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em Ribeirão Preto.

 

Sem o intuito de exaurir as possibilidades, o exercício foi essencial para revelar a quantidade de atores, legislações e projetos que já trabalham em prol de uma cidade mais sustentável. Foi notável a percepção da importância de que essas ações sejam cada vez mais articuladas e integradas, sendo que também há espaço e oportunidades para que novas soluções sejam criadas. O mapa revelou também a transversalidade de projetos que trabalham com mais de um ODS, mas se limitou a identificar apenas aquele que mais se impacta diretamente.

 

Com otimismo e autonomia, alguns participantes propuseram um novo encontro num futuro próximo, buscando engajar outros atores e amplificar o movimento em prol de uma Ribeirão Preto mais justa, democrática e sustentável.

 

 

 

 

 

 

Please reload