Fale conosco

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Nova fase das oficinas do Programa Jovens Transformadores em Sertãozinho

March 13, 2018

 

No último dia 3 de março, o Instituto Terroá realizou mais uma etapa das oficinas do Programa Jovens Transformadores no condomínio Minha Casa Minha Vida Geraldo Honório em Sertãozinho, São Paulo. As oficinas são parte do trabalho técnico-social de desenvolvimento territorial realizado no condomínio pelo Instituto Terroá e pela empresa Travain desde setembro de 2017, cujo objetivo é aplicar estratégias de economia solidária para gerar oportunidades de trabalho, fomentar a ampliação de renda e promover a cidadania das famílias envolvidas.

 

Nas oficinas do Programa Jovens Transformadores, os participantes são incentivados a discutir o significado e a importância de valores como solidariedade, cooperação, empatia e justiça social. Os facilitadores buscam relacionar valores humanos à cidadania e ao funcionamento da política no Brasil, enfatizando a diferença entre a política – compreendida como o diálogo para o bem viver humano e a forma como se administram recursos na sociedade para o provimento de direitos, dignidade e felicidade – e a “politicagem”, as práticas e princípios que caracterizam a má gestão da coisa pública. Além disso, os jovens aprendem sobre o funcionamento do sistema político brasileiro e as atribuições de cada um dos Três Poderes, podendo também conhecer na prática as atividades do Poder Executivo local através da oficina “prefeitos por um dia”. 

 

Nesta fase do programa, os facilitadores do Instituto Terroá conduziram a terceira oficina voltada aos jovens do condomínio. Ao todo, 15 crianças e jovens de 9 a 18 anos participaram de dinâmicas voltadas aos princípios do desenvolvimento sustentável, à educação política para a cidadania e ao empreendedorismo solidário.

 

Além de refletirem sobre valores humanos, política e cidadania, os participantes colocaram em prática o que aprenderam. Através do “futebol de três tempos”, realizado em parceria com a Associação Pró-Esporte e Cultura, os jovens empenharam-se na criação de regras em conjunto e elaboraram uma visão alternativa para o esporte, baseada nos valores de cooperação, inclusão e não discriminação. Durante a oficina, os participantes também puderam  confeccionar ações voluntárias e idealizar empreendimentos solidários que se conectem com os valores trabalhados em grupo. Na próxima etapa da oficina, os facilitadores darão continuidade a essa atividade, acompanhando e monitorando os jovens na execução dos seus projetos.     

Please reload